8 de abril de 2009

Liberta-me...


Liberta-me das dores do mundo que carrego nas costas como uma cruz, deixa-me sentir o ar.
Deixa-me livre ao sabor do vento, sentir a brisa sem culpa e fantasiar que sou livre.
Desprende-me do medo.
Lava-me a alma com as gotas da chuva que anseio por sentir na pele, faz-me recordar que vivo.
Não me faças apenas passar na vida, deixa-me viver .

2 comentários:

Moonlight disse...

Esse pedido teu...acredita que não são os outros a libertar-nos de nada ,mas sim a nossa força de querer viver em tranquilidade...nos libertará.
Um texto muito bonito.Adorei!
Já tinha saudades tuas...a serio!

Bjs cheios de luar

Mél disse...

Sim, VIVER. Pois o tempo passa, um dia acordamos, olhamos para trás e vemos que podiamos ter feito tanta coisa, podiamos ter vivido e agora já é tarde...
beijos*****