22 de setembro de 2008

Não há nada a fazer...




Quando nos levantamos e sentimos um vazio cá dentro... não há nada a fazer.
Quando nos olhamos ao espelho e tudo o que vemos é cinzento, e contraditório...não há nada a fazer.
Quando a tristeza invade, e a vontade de partir é sempre maior que a de ficar... não há nada a fazer.
Quando até o dia lá fora, espelha a nossa côr... não há nada a fazer.
Quando um ombro amigo nos falta, e todas as pessoas que nos rodeiam não nos dizem nada...não há nada a fazer.
E sobretudo... quando já não há alento para erguer a cabeça , quando o sorriso não abre porque o coração não perdoa.... aí sim...não há nada a fazer.

1 comentários:

One disse...

Compreendo...de uma maneira que ninguém deveria compreender, assim como ninguém o deveria sentir. Espero que consigas descobrir o meio dentro de ti de ultrapassares isso e seres feliz, ao menos nunca desistas. Beijo