17 de junho de 2009


Que som...a nada!


Escuta...é este som que me ensurdece!


É esta mudez... esta cessação absoluta de todo e qualquer ruído, que me enlouquece!


É este som, que me faz ficar acordada!


Por mais que me abrace, me cubra e me encubra, este silêncio perdura!


Lá fora deixei a música no bar, o copo no balcão , as amigas em casa, e o riso em algum lugar.


Entrei sozinha neste "lar", neste casa vazia, com cheiro a saudade, e mentira a cada lugar.


Posso até voltar a sair , mas tenho sempre que voltar, e esta visão a nada e silêncio no ar, é o que me faz ao olhar de longe, não querer mais regressar.


3 comentários:

Moonlight disse...

Minha Lita,minha amiga...
...que doloroso é o silencio que ensurdece o nosso espaço...o nosso ser...
Mas o nosso lar é sempre o nosso porto de abrigo,e eu pessoalmente tenho tanta dificuldade em me distanciar dele...
Este seu texto(como os outros)é cheio de emoção contida em ti que consiguis-te transcrever para palavras na prefeição!

Um bjinho amigo,cheio de luar

Nobita disse...

...Apesar de ninguém poder voltar atrás e começar tudo de novo, qualquer um de nós, pode começar agora e construir um novo fim...
né prima :)

beijinhos repinikados * (daqueles)

Secreta disse...

Só tu mesma poderás libertar-te desse silencio!
Beijito.