3 de dezembro de 2008

Palavras ao vento...


Alguns fazem milagres, outros fazem só maldades, e nunca proferem verdades...
O que é certo é que mentiroso ou maldoso, dava-te o meu reino uma vez mais na vida, só para me fazeres sorrir outra vez!
Mudas-te tanto desde que te conheci, mudas-te tanto desde o dia em que aprendi o que era amar, até mudas-te tanto desde o dia que te perdi!
Não me recordo do teu beijo, muito menos do teu calor, mas nunca me hei-de de esquecer do teu acordar, das palavras que te proferia ao ouvido tão baixinho, tão melosamente, para não te acordar, mas só para que sentisses até nos teus sonhos o quanto te amava.
Hoje ainda te sussurro,mas não ouves , não sentes, são apenas palavras que liberto ao vento, para que levem para longe no fundo... a minha dor!
A dor de quem hoje em dia apenas mantêm uma capa, porque nega ao mundo uma explicação, porque se em tempos assumi uma ruptura, hoje não tenho,nem temos força suficiente para o fazer, e torna-se mais confortável sustentar uma mentira piedosa pela única pessoa que amamos os dois.
Até lá sopro palavras ao vento para que no meio do vazio, não as oiças, mas alivie a minha dor da perda,da farça, da traição, da mentira, mas no fundo do grande amor que me foste um dia, e pela ausência de amor de hoje!

2 comentários:

Mél disse...

Por vezes entregamo-nos tão completamente a quem não nos dá o devido valor. E msm sabendo isso, damo-nos as vezes que forem precisas, sendo tão errado queremos esse errado para nós.
Bjs*****

Lita disse...

Não importa quanto doí, se somos víciados nesse amor, sofremos as dores do mundo numa ressaca infindável,mas que suportamos e esquecemos num só gesto de ternura, num só olhar, num simples indício de que ainda existe algo alí que esperamos que repare em nós. Um beijo para ti Mél